Ouça o programa

De segunda a sexta às 14:00hs (hora de Brasília), sábados, das 11:00 às 16:00hs

Home Notícias Vídeos Contato Sobre

As notícias

Garfo perigoso

Um motorista de taxi da cidade canadense de Timmins foi assaltado outro dia. Até aí, normal, né, assaltos a motoristas de taxi acontecem no mundo todo. O interessante, nesse caso, é que a assaltante era uma mulher de 27 anos, armada com… um garfo. É, um garfo. Juanita Chakasim, ainda ameaçou os policiais que tentavam prendê-la com o tal garfo, mas acabou indo em cana assim mesmo. Já o motorista do taxi disse que pensou que a Juanita tivesse uma faca… Só rindo. Assalto a mão armada, com um garfo.

Como não combater o vírus

Uma biblioteca do estado americano de Michigan está pedindo às pessoas que retiram livros emprestados para nunca colocar os livros no microondas. Aparentemente, muita gente estava tentando evitar qualquer possível contaminação pelo novo coronavírus dando uma ligeira assada nos livros. Numa postagem no Facebook, a biblioteca de Plainfield Township assegurou seus usuários de que toma todas as precauções para sanitizar os livros, e que todos os livros ficam de quarentena por 72 horas quando são devolvidos. A postagem da biblioteca ainda avisa que os livros têm uma etiqueta de identificação que contém metais, e que podem pegar fogo dentro do microondas e até causar um incêndio, além de danificar os livros, claro. Cada uma…

E os dois lados estavam errados

Um sujeito chamado Alexander Feaster, da cidade de Hunter, no estado americano de Oklahoma, foi preso outro dia por atirar numa mulher de 26 anos de idade que estava tentando roubar uma bandeira contendo uma imensa suástica que o Alexander tinha em seu jardim. Quando entraram na casa do Alexander, os policiais encontraram mais de uma dúzia de armas de fogo e muitas caixas de munição. O nosso amigo foi em cana por tentativa de assassinato usando arma mortal, e aguarda agora sua sentença. Já a moça, que ainda está no hospital, disse que tinha sido desafiada por alguns amigos a roubar a suástica. Tudo maluco…

Mistérios, mistérios

Da série “mistérios da vida real”: faz mais de 2 anos que bolas de golfe aparecem todas as manhãs em vários pontos da cidade de Palmyra, no estado americano da Pensilvânia. As bolas aparecem em jardins, na frente de lojas e em vários outros pontos da cidade, sem que ninguém tenha a menor idéia de onde elas possam vir, nem de quem poderia ser responsável pelas bolas. O gerente de uma revendedora de automóveis da cidade, por exemplo, conta que há dias em que mais de 50 bolinhas de golfe estão em frente à loja quando os funcionários chegam de manhã. Segundo ele, as câmeras de segurança da revendedora nunca mostraram ninguém colocando as bolinhas. Aliás, nenhuma outra câmera de segurança da cidade capturou nada até hoje. Palmyra, diga-se, não tem nenhum campo de golfe, o que quer dizer que não são bolas perdidas. A polícia da cidade diz que está investigando, mas que mesmo depois de 2 anos ainda não tem nenhum suspeito.

Tudo por uma cervejinha

Cody Porter, um pescador de 22 anos da cidade de Eagle River, no Alasca, foi preso num bar da cidade depois de chegar ao boteco dirigindo um caminhão de bombeiro que ele tinha roubado de uma cidade próxima. Ao roubar o caminhão vermelho, nosso Cody nem se preocupou em abrir a porta da estaçao de bombeiros, passando com tudo pela porta fechada mesmo, e causando ainda outros danos ao caminhão. Danos, aliás, que a polícia avalia em mais de 50 mil reais. Isso é que é vontade de ir ao bar, né figura?

©2019 - Paulinho Leite