Ouça o programa

De segunda a sexta às 14:00hs (hora de Brasília), sábados, das 11:00 às 16:00hs

Home Notícias Vídeos Contato Sobre

As notícias

Bom motivo

Em Nova Iorque, uma conferência marcada para estudar os efeitos do coronavírus na economia americana teve que ser cancelada por causa do coronavírus. A conferência, promovida por um ‘think tank’ chamado Conselho de Relações Exteriores, se chamava “Fazendo Negócios em Tempos de Coronavírus”. Na última hora, os promotores decidiram cancelar a conferência, para evitar que alguém possivelmente infectado com o vírus contaminasse os demais participantes. Cada uma…

Drogas e COVIDs

As sempre atentas autoridades de saúde da França avisaram os cidadãos franceses que cheirar cocaina não é uma cura para o coronavírus. Acontece que algumas fake news circulando pelas redes sociais afirmam que a cocaína protege contra o Covid-19. O ministro de saúde francês, num post no Twitter, garante que ‘além de não proteger, a cocaína é uma droga que causa vício e tem vários efeitos colaterais nocivos para a saúde’. Então tá bom. Já na cidade de Atlantic Beach, na Flórida, a polícia tratou o mesmo assunto de forma bem diferente, e bem humorada. Publicou um post no Facebook se oferecendo para testar drogas contra contaminação pelo Covid-19. Segundo a polícia da cidade, é só ligar dizendo onde você tem as drogas que a gente manda uma viatura até você. Pior é que é capaz de gente não perceber o sarcasmo…

Sai pra lá, vírus!

Cindy Jacobs, uma americana que se intitula uma profeta cristã, declarou o coronavírus fora da lei. No começo de março ela afirmou: “eu digo, em nome de Jesus, ‘vírus, você é ilegal. Esta é a terra de Deus, e você não tem nada a fazer aqui’.”
Segundo a notícia, dona Cindy Jacobs declarou a um grupo de apoiadores entusiasmados não saber se todos seriam curados, mas que “estamos exigindo que o coronavírus cesse imediatamente em todo o mundo”. Pouco doidinha a nossa amiga?

Consolo nas torneiras

Em meio à situação extrema que vive a Itália por causa do coronavírus, os moradores da pequena vila de Settecani descobriram no começo de março que quando abriam as torneiras jorrava vinho e não água. O vinho logo foi identificado como Lambrusco Grasparossa, que é produzido por uma vinícola próxima à vila. Funcionários da companhia de água descobriram que um vazamento num silo da vinícola estava mandando o vinho para a rede pública de água. Brincadeira? Alguns moradores espertinhos aproveitaram para encher garrafas e jarras com o vinho, antes que o vazamento fosse consertado.

Um pouco longe demais

Com a ajuda de seus filhos, um cara da cidade de Vilnius, na Lituânia, prendeu sua mulher no banheiro, depois que ela achou que tinha contraído o COVID-19, o popular coronavírus. É que a mulher tinha acabado de voltar de uma viagem de negócios à Itália, onde tinha entrado em contato com alguns chineses. O marido, preocupado, ligou para o médico, que recomendou que a mulher se isolasse em casa. Algum tempo depois, a mulher usou o celular para ligar para a polícia, para reclamar que o marido não a deixava sair do banheiro. A notícia não esclarece bem quanto tempo a nossa amiga ficou presa no banheiro, mas assim que foi solta ela fez o teste do coronavírus, que deu negativo. Pode?

©2019 - Paulinho Leite